O Minuto Notícia ×

Espigão do Oeste, Jaru e mais seis municípios de RO, são alvo da Operação Carga Prensada da Polícia Federal

PF desarticula poderosa quadrilha e cumpre mais de 100 mandados em Rondônia e outros 7 estados

Autor:
Polícia Federal recebeu apoio da Polícia Militar.

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (15), a Operação Carga Prensada, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa voltada ao tráfico de drogas em grande escala no território brasileiro, e diversos outros delitos relacionados, como comércio ilegal de armas de fogo, lavagem de capitais e falsidade ideológica. Em Rondônia, a justiça determinou o cumprimento de 59 cautelares.

Mais de 270 policiais cumprem 45 mandados de prisão e 63 mandados de busca e apreensão nos estados de Rondônia, Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina.

Em Rondônia, no município de Cacoal, os policiais cumpriram oito mandados de busca e apreensão, um mandado de prisão preventiva e cinco mandados de prisão temporária.
No município de Espigão do Oeste, a Polícia cumpriu cinco mandados de prisão preventiva e duas prisões temporárias.

Em Rolim de Moura, foram cumpridos cinco mandados de busca, dois de prisão temporária e um de prisão preventiva.

No município de Ariquemes, oito mandados de busca e apreensão foram cumpridos. As equipes também cumpriram dois mandados de prisão temporária e duas preventivas.

Em Alta Floresta, um mandado de busca e um mandado de prisão preventiva foram cumpridos. Na cidade de São Miguel do Guaporé, um mandado de busca e um mandado de prisão preventiva também foram cumpridos. Em Nova Brasilândia, dois mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva foram cumpridos. Ainda em Rondônia, no município de Jaru, um mandado de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva foram cumpridos.

 

Joias e carrões foram apreendidos durante a operação.

Investigação



Durante o cumprimento das cautelares, a Polícia apreendeu nos endereços dos investigados, armas de diversos calibres, munições, dinheiro, talões de cheque, joias, relógios, entre outros objetos.

Conforme apurado no Inquérito policial, os membros da organização criminosa são responsáveis pelo envio de grandes quantidades de cocaína de Rondônia para diversos outros estados brasileiros.

Ao mesmo tempo, o grupo realizava a aquisição de cargas de maconha do Mato Grosso do Sul para serem distribuídas nos estados de Rondônia e Acre. Durante a fase sigilosa da investigação, que teve início no final de 2019, mais de 2,5 toneladas de drogas foram apreendidas.

Além das prisões e buscas, houve o bloqueio de contas utilizadas pelos investigados e suas empresas, sequestros de cerca de 150 veículos, sendo grande parte de luxo, suspensão de atividades de empresas relacionadas à lavagem de capitais, medidas cautelares diversas da prisão e até bloqueio de contas da Orcrim em redes sociais.

Dentre os bens sequestrados, constam imóveis, uma aeronave e uma lancha, todos adquiridos com valores obtidos com atividades ilícitas.

Os investigados poderão responder pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, lavagem de capitais, organização criminosa, e falsidade ideológica, cujas penas somadas podem ultrapassar 40 anos de prisão.

A operação foi denominada “Carga Prensada” em referência à forma como a droga era transportada em meio a cargas em veículos de grande porte.

Veja a galeria de imagens:

 

 

RONDONIAGORA.COM


Compartilhar


Veja Também

Deixe um Cometário