O Minuto Notícia ×

Presidente da CBF, Rogério Caboclo é afastado do cargo por 30 dias, após acusação de assédio sexual

Dirigente é acusado de assédio sexual por ex-funcionária. Decisão se dá no momento em que seleção ameaça não jogar Copa América

Autor:
Acusado de assédio sexual, Rogério Caboclo ficará afastado do cargo por um mês
DIVULGAÇÃO/CBF

O presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Rogério Caboclo, foi afastado do cargo por 30 dias. A decisão é do Conselho de Ética, que apura denúncia de assédio sexual e moral contra ele feita por uma ex-funcionária da entidade.

A informação é de Cosme Rímoli, colunista do R7, e a CBF já foi notificada. Ele nega as denúncias. “A defesa de Rogério Caboclo responde que ele nunca cometeu nenhum tipo de assédio. E vai provar isso na investigação da Comissão de Ética da CBF”, informaram os advogados em nota, na última sexta-feira.

Durante o afastamento, Antônio Carlos Nunes, um dos vice-presidentes da entidade, assumirá o cargo. Uma reunião na entidade no Rio de Janeiro, nesta segunda (7), com diretores e vice-presidentes, deve definir detalhes do futuro da CBF.

A notícia se dá no momento em que jogadores e comissão técnica da seleção brasileira discutem se participarão da Copa América a ser realizada no país a partir de 13 de junho. Durante a semana, Tite afirmou que o grupo vai se manifestar oficialmente sobre o assunto apenas após o jogo contra o Paraguai, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, nesta terça-feira (8).

A realização da Copa América se tornou uma questão política no Brasil em um momento em que os índices de mortes pelo novo coronavírus seguem altos.



Compartilhar


Veja Também

Deixe um Cometário