O Minuto Notícia ×

(Vídeo) Madeireiros enfrentam Polícia Militar Ambiental na região de Cujubim-RO, durante operação Arigós

Madeireiros tentam impedir o trabalho de Guarnição da PMA. Crise no setor se arrasta na região, devido a crimes ambientais.

Autor:
Momento em que madeireiros impedem uma Guarnição de bloquear a passagem de caminhão carregado.

O Ministério Público de Rondônia (MP-RO), Delegacia de Repressão aos Crimes contra o Meio Ambiente (DERCCMA), Batalhão da Polícia Militar Ambiental (BPMA) e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (SEDAM), com apoio do Núcleo de Operações Aéreas da Secretaria de Estado de Segurança, Defesa e Cidadania (NOA) e do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (BOPE), estão realizando a Operação Arigós na região dos municípios de Machadinho, Cujubim e Porto Velho, nesta terça-feira, 14 de junho.

 A Operação Arigós também deve cumprir cinco mandados de busca e apreensão nas áreas urbana e rural, além de constatação de dano ambiental nas terras situadas na região, conhecida como Soldados da Borracha.

Um vídeo que chegou à Redação do Jornal Eletrônico O Minuto Notícia, mostra a ação dos madeireiros tentando impedir a ação de policiais militares ambientais numa vicinal.

O vídeo mostra um homem discutindo com os integrantes da Guarnição e tentando explicar os motivos pelos quais trabalham com a extração ilegal de madeira.

Madeireiro discute com integrante da Guarnição da PMA que realizava a fiscalização no local

Veja o Vídeo abaixo:

Leia mais

Segundo informações do Ministério Público, a ação está apurando crimes ambientais praticados na Estação Ecológica Soldados da Borracha. Conforme as autoridades, a unidade de conservação de proteção integral, tem como única finalidade a preservação da natureza e realização de pesquisas científicas, mas vem sofrendo com a ação ilegal de madeireiros, especialmente.

Conforme dados da SEDAM, já foram detectados danos em uma área de 9.684 hectares de terras (nove mil, seiscentos e oitenta e quatro), equivalente a quase 9 mil campos de futebol. O valor do prejuízo financeiro é estimado em R$ 345.000.000,00 (trezentos e quarenta e cinco milhões de reais).

Segundo o MP-RO, Arigó é o nome de uma ave conhecida por suas características migratórias em bando e por esta razão – a migração – esse é o nome atribuído aos antigos soldados da borracha, nordestinos que migraram para a Amazônia na década de 1940 para trabalharem na extração de látex, durante a Segunda Guerra Mundial.

Notícia em atualização…

 

Nelson Salim Salles


Compartilhar


Veja Também

Deixe um Cometário