O Minuto Notícia ×

(Vídeos) Homem é morto a tiros e suspeito do crime é espancado por populares em Cacoal, RO

A vítima é um mecânico de 39 anos que foi alvejado ao menos duas vezes. O suspeito de ter feito os disparos, foi espancado por populares. Um amigo socorreu o mecânico até o Hospital Regional, mas ele não resistiu e morreu.

Autor:
Elivandro de Almeida Braga, mecânico, 39 anos, vítima de homicídio

O primeiro homicídio de 2022, em Cacoal,  foi registrado na noite do sábado (14), na avenida Belo Horizonte, no bairro Jardim Clodoaldo. Além da vítima de 39 anos, identificada por Elivando de Almeida Braga, o suspeito de ter praticado o assassinato foi socorrido ao hospital em estado grave após ter sido agredido por pessoas que presenciaram a confusão. Elivando foi atingido com pelo menos dois disparos de arma de fogo.

Conforme o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), uma guarnição de plantão foi designada a comparecer na avenida Belo Horizonte, após a central de operações receber ligações de que havia uma pessoa caída no chão após ter sido atingida por disparos de arma de fogo.
No local do fato, testemunhas relataram aos policiais que havia outra pessoa caída, e que ela havia efetuado quatro tiros contra Elivando e que populares conseguiram desarmá-lo. Depois passaram a espancá-lo. Aos militares, uma das testemunhas, que estava com uma arma de fogo nas mãos, disse que a pistola era da pessoa que foi espancada e que tinha sido usada por ela para atirar na vítima de 39 anos. A pessoa espancada foi identificada por Thiago Pastora, de 29 anos.
Em seguida, o Corpo de Bombeiros foi acionado e encaminhou Thiago até o Hospital de Urgência e Emergência (Heuro), onde recebeu atendimento médico.
Thiago Pastora de Lima, 29 anos – Autor do homicídio e vitima de espancamento

VEJA O VÍDEO 

 

MOTIVO DA CONFUSÃO

Momento em que o suspeito de ter atirado, foi socorrido

À PM, testemunhas relataram que a confusão teve início por causa de um desentendimento envolvendo a esposa do suspeito pelo assassinato, que passou um tempo separada dele. Durante esse período de separação, ela teria se envolvido com a vítima Elivando. Depois de alguns dias, a mulher reatou o relacionamento com o ex-marido, o suspeito que foi espancado.

Na noite do crime, segundo a ocorrência policial, estava ocorrendo uma confraternização com a presença do casal e alguns amigos, quando Elivando chegou ao local e passou a provocar o suspeito com palavras e o desafiando. Após um pequeno desentendimento, os dois foram separados por pessoas que estavam na residência.
Momentos depois do desentendimento, o suspeito se dirigiu para a frente da casa para conversar com amigos, quando a vítima também foi para o local, começando uma nova discussão. Após provocações, o suspeito teria sacado uma pistola e efetuado quatro tiros contra Elivando, o acertando com pelo menos dois disparos.
Após os disparos, alguns amigos em comuns que estavam na confraternização, conseguiram tirar a arma do atirador, e algumas pessoas começaram a espancá-lo na via pública.
Após ser atingido com os tiros, Elivando foi socorrido por um amigo até o Hospital Regional, porém ao chegar na unidade de saúde, foi informado por enfermeiras que estavam de plantão, que a vítima já estava morta, e que ali não seria o local apropriado para realizar o atendimento, caso ela ainda estivesse viva. O Corpo de Bombeiros foi acionado e constatou que o homem já estava morto.
A arma usada no crime, uma pistola oxidada, modelo G2C cal. 9mm, foi apresentada ao comissariado de plantão da Delegacia de Polícia Civil.  Para a guarnição da PM, a direção do Hospital Heuro informou que o suspeito que foi espancado, sofreu traumatismo craniano e necessitou ficar internado para cuidados médicos. O estado de saúde atualizado não foi informado.
Nelson Salim Salles com informações do Segundo News

Compartilhar


Veja Também

Deixe um Cometário