Rondônia, 21 de maio de 2024
O Minuto Notícia ×

Mandato de deputada Cassia dos Muletas segue sob pressão, por causa de crime de captação de recursos

Em maio deste ano, o segundo suplente entrou com agravo contra a decisão de manutenção da deputada no mandato. Cassia está nas mãos do TSE.

Autor:
Deputada estadual Cássia dos Muletas.

A família dos Muletas em Jaru (RO), vive um turbilhão de emoções, por causa de processos na justiça, perdas de patrimônios e ainda, perda de membros do clã, vítimas da covid-19. A situação não tem sido fácil.

Unidos, imbuídos de um mesmo objetivo, que é administrar o município de Jaru e ter representantes em todas as esferas dos poderes constituídos, os ‘Muletas’ formaram uma família com nome forte nos tempos de outrora, mas que atualmente, devido a quantidade de processos na justiça e, especialmente as condenações sofridas por membros/políticos/ativos, vem perdendo um espaço gigantesco na região, onde o clã quase predominou.

A última situação envolvendo a família, está ligada ao mandato da deputada estadual Cassia Gomes (Cassia dos Muletas), que corre o risco de ser condenada por crime de Captação e Gasto Ilícito de Recursos Financeiros, durante a campanha eleitoral, que a elegeu deputada estadual.

Condenada a perca do mandato de deputada, pelo Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TER-RO), em abril de 2020, Cassia ainda ficaria oito anos inelegível.

O TER-RO concluiu a época, que Cassia teria recebido recursos – dinheiro –, quantia em torno de R$ 200 mil, do Partido da República (PR), de forma vedada, sem que a sigla fosse coligada ao Podemos, partido pelo qual concorreu ao cargo de deputada. A doação de partido não coligado, é ilegal.

Com bons advogados, que buscam ao menos a conclusão do mandato de Cassia dos Muletas, em maio deste ano, após recorrer e apresentar argumentos ainda por analisar, o Ministro Luís Felipe Salomão acolheu o recurso e devido as “analises documentais”, vem sustentando por enquanto, Cassia no mandato de deputada.

A última situação agora, que pode piorar muito a situação da parlamentar, é, além do agravo do suplente Edinaldo Gonçalves Cardoso, a ida do processo para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Se decidido pela perda de mandato, além de ter feito um trabalho considerado muito tímido pela cidade que a elegeu, Cassia ficará inelegível por pelo menos oito anos, segundo o que apurou O Minuto Notícia.

Suplente entra na justiça buscando perda de mandato de Cássia dos Muletas, que foi absolvida de abuso de poder econômico



Compartilhar


Veja Também

Deixe um Cometário